sábado, 28 de julho de 2007



Cada vez acredito mais que é possível ser feliz. E para isso não preciso de coisas grandiosas. Um gesto de amizade, por mais insignificante que possa ser, uma palavra, o som das ondas, o calor do sol, a simplicidade de uma aldeia, as estrelas que se descobrem... Nada mais é preciso para que eu seja feliz. Há muito tempo que não me sentia tão bem. E devo isso, em grande medida, à minha amiga Vanity, que tudo fez para que este período de férias acabasse da melhor maneira possível... Só é pena que esta aldeia bonita já não seja tão calma e pacata como era há uns anos mas enfim. Estes dias têm servido para construir novas memórias, novos momentos em locais que faziam parte de um passado que me apetece esquecer. O passado vai sendo apagado para dar lugar a um presente bem mais simpático e sorridente.


4 comentários:

PAH, nã sei! disse...

Ah... Porto Covo... As saudades que tenho (infelizmente as condicionantes financeiras impedem a rotina de quase 12 Verões sucessivos...)
Enfim... aproveite por quem não "pode" :(

PAH, nã sei! disse...

Já agora... vi que gosta do "moçoilo" (quem não gosta, né?????), espreite em: http://davidfonseca.blogs.sapo.pt

vai gostar :)

Vanity disse...

Também adorei os 3 dias e meio em Porto Côvo. Acho que está na altura de pensar a sério num fim-de-semana de Outono. lol ;)

Sofia disse...

Há pouco tempo descobri que podemos ser felizes com pouco... Basta querermos e não deixarmos que as as coisas negativas se apoderem de nós.
:)

Também poderá gostar de

Related Posts with Thumbnails