terça-feira, 28 de abril de 2009

Ganhei um prémio



A Brigitte, autora do blog Coisas da Brigitte, foi uma querida e atribuiu-me este simpático prémio. Adorei e por isso aqui fica os meus maiores agradecimentos. Este prémio segue as seguintes regras:


1. Escrever uma frase, citar um título ou contar uma historinha sobre os seguintes seis assuntos: vida, cinema, literatura, viagem, amor e sexo;


2. Indicar seis blogues que realmente consideres femininos e inteligentes;


3. Linkar o blogue que te indicou;


4. Postar as regras para que outros as repassem;


5. Inserir o selinho recebido do "Papo Calcinha".


E agora aqui vai a resposta:


Vida - Mesmo quando o caminho é escuro e cheio de obstáculos, vale a pena ultrapassá-los, seguir em frente e continuar a viver com paixão.


Cinema - "As pontes de Madison County" porque este filme abriu uma brecha na concha onde uma grande amiga se esconde. Ela atravessou estas "pontes" e eu estava do outro lado para a ouvir.


Literatura - Os livros foram os meus melhores amigos durante os anos difíceis da adolescência. Hoje ainda continua a ser uma das minhas grandes paixões por isso é difícil escolher algum título de entre as dezenas (será que já atingi as centenas?) que já li.


Viagem - A melhor viagem será sempre aquela que está para vir mas vou destacar o ano em que fiz duas viagens fabulosas, 2008.


Amor - "Amai-vos uns aos outros", se todos seguissemos este lema o mundo seria um lugar bem melhor.


Sexo - Quando dois corpos expressam aquilo que o coração sente mas que as palavras não conseguem expressar.



Eu atribuo este prémio a:

Feira de Vaidades

Dias Assim

Blue eyes

Saltos Altos Vermelhos

Cartas à Filo-Sofia

Miepeee Koud

Possivelmente alguns blogues já receberam este prémio mas eu penso mesmo que são blogues femininos e muito inteligentes.

Formatar

Não era tão bom que pudéssemos limpar o passado como quem formata o disco rígido de um computador?

sábado, 25 de abril de 2009

35 anos de Liberdade

35 anos passaram sobre a madrugada em que os portugueses conquistaram o direito a serem livres. Muita coisa mudou desde então. Agora todos nós podemos votar livremente (e adivinha-se abstenção de 80% nas eleições europeias), podemos dizer livremente o que pensamos (e cada vez aumenta mais o número de jornalistas processados), a Educação é acessível a todos (e os alunos transitam de ano sem aprender grande coisa), colocou-se esperança na classe política (e o resultado é o que se vê). Sim, o país recuperou do atraso a que foi sujeito durante 40 anos de ditadura mas será que os todos os portugueses vivem melhor? O que fizemos da liberdade que nos deram? Seremos, realmente, livres? Pelo menos podemos cantar, pela madrugada do 25 de Abril de 2009, com os Xutos "Senhor Engenheiro, dê-me um pouco de atenção" e esperar que alguém nos ouça...

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Portal das Finanças

Eu sou uma grande entusiasta da internet. Tudo aquilo que se pode resolver pela rede, eu resolvo. Nos últimos anos tem vindo a aumentar os serviços públicos com site, portal... Um dos serviços ao qual aderi desde a primeira hora foi a entrega de IRS pela internet. O site da Finanças é um dos sites que mais utilizo porque não tenho tempo para perder em Repartições. Este mês preciso de pagar o Imposto Único de Circulação. Como boa portuguesa, já poderia ter tratado disso mas fui deixando passar os dias. Ontem lá fui ao site das finanças para imprimir os dados para proceder ao pagamento. Quando estou a tentar sou encaminhada para o novo Portal das Finanças. Muito bonito, apelativo e com indicações muito mais claras do que o site anterior. Estava toda encantada com o aspecto do Portal. Bom, continuei a minha tarefa, digitei o código, fui ao sítio certo, seleccionei o veículo e pedi para imprimir...e nada..."De momento não é possível satisfazer o seu pedido" e voltei a tentar, voltei a tentar e voltei a tentar e nada. Experimentei outro número de contribuinte e uma tarefa diferente e... mesma ladainha. Esperasse que quando o Estado cria um novo Portal ele não seja só bonito mas seja, principalmente, funcional. Assim não dá, preferia o site anterior, podia ser feinho mas trabalhava. Aonde está o choque tecnológico?

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Lutar por um filho

Ontem de manhã estive a ouvir a repetição da Reportagem TSF Sementes de Esperança. Nessa reportagem ouvem-se testemunhos de casais inférteis e de especialistas (médicos e psicologos) que trabalham com estes casos. Umas são histórias de sucesso, outras de esperença, outras de desânimo e outras ainda de coragem. Estas pessoas sentem a vida suspensa, vivem em função desse filho que não chega. Casamentos que se desfazem e outros que param a tempo de evitar a separação. O drama é grande e existe. Para além da vontade de cada um em ser pai e mãe há ainda a sociedade que pressiona, que pergunta:"então quando é que têm filhos? Já estão casados há tanto tempo!". Por isso muitos casais vivem esse problema em silêncio porque não querem que os outros os olhem com pena, não querem sentir-se mais coitadinhos do que já se sentem sozinhos. Mas agora pergunto eu, o que é que comanda o desejo de ter filhos? Porque é que há tanta gente que diz que não se sente realizada se não tiver filhos? É só para nos reproduzirmos que estamos cá? Não há outra maneira de ter uma vida fértil? Quem não tem filhos, por impossibilidade ou por opção, tem menos hipóteses de ser feliz? Porque é que a sociedade nos impõe viver de uma só maneira? Para mim há inúmeras maneiras de ser feliz, só ou acompanhada, com ou sem filhos...
Esta manhã a Ministra da Saúde anunciou medidas de apoio aos casais inférteis; aumento da comparticipação nos medicamentos e o programa provisório de encaminhamento dos casais em lista de espera há mais de um ano. Vamos ver como corre.

sábado, 18 de abril de 2009

He's Just Not That Into You - Official Trailer 2009

Hoje fui ver este filme. Não é um GRANDE filme mas é uma óptima maneira de descontrair no final de uma semana de trabalho. Ao longo da história divertimo-nos com as várias possibilidades de um homem e de uma mulher se relacionarem. Cada um procura ser feliz à sua maneira. Muitas vezes, tal como na vida real, fazem disparates e deitam tudo a perder ou procuram a felicidade longe quando a têm ali mesmo debaixo do nariz. De entre as várias histórias gostava de destacar duas, Beth (Jennifer Aniston) /Neil (Ben Affleck) e Janine (Jennifer Connely)/Ben(Bradley Cooper).

Beth e Neil vivem juntos há 7 anos e são muito felizes mas Beth quer casar e Neil não parece muito para aí virado. Depois de muitas reviravoltas acabam por casar. Este final é que não me parece bem. Nem sempre a felicidade depende de um anel no dedo e era isso que o caso deles podia mostrar mas enfim lá tiveram um final cor de rosa.

Janine e Ben são casados depois de terem namorado durante muitos anos. Apercebemo-nos Janine fez um ultimato a Ben, ou casavam ou terminavam. Ben cede mas não estava preparado para casar. Durante a história envolve-se com Anna (Scarlett Johansson, actriz que faz sempre "a outra"). Ao contar à mulher dá ínicio ao princípio do fim do seu casamento e acaba sozinho. Na última cena de Janine vê-se que ela aproveita o fim do casamento para um recomeço, uma renovação. Deste final gostei, um divórcio não tem que ser sempre negativo, é uma nova oportunidade de ser feliz.

Moral da história: Para sermos felizes não temos todos que viver da mesma maneira. Se encontrarmos alguém que nos complete e com quem nos sentimos felizes é muito bom mas se insistimos numa relação falhada só para não ficarmos sozinhos... caminhamos em direcção ao abismo. Às vezes é preciso coragem para parar e caminhar noutra direcção

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Desafio

A Brigitte fez-me um desafio engraçado. Consta do seguinte:

Pegar no livro mais próximo;
Abrir na página 161;
Copiar para o blog a 5ª frase completa dessa página;
Desafiar 5 blogs.


Ora estou a responder ao desafio aqui no meu sofá e, por acaso, ali na estante tenho um livro recente que ainda não li mas, realmente, é o que está mais próximo :)
agora
Livro: "A vida num sopro" de José Rodrigues dos Santos

"Com uma gargalhada, Luís agarrou no amigo pela cintura e puxou-o para trás."

Então agora vou lançar o desafio a estes visitantes:

Miepeee

Vanity

Saltos Altos Vermelhos

Blue eyes

Poupinhas

Espero que se divirtam

Ser mulher

Ser mulher tem coisas muito boas como, por exemplo, a possibilidade da maternidade. Infelizmente da sua condição feminina também fazem parte certas patologias graves como cancro do colo do útero e o cancro da mama.

A maior parte dos casos de cancro no colo do útero têm relação directa com as infecções provocadas pelo virus do Papiloma Humano. Nos últimos tempos temos ouvido falar muito deste virus porque já há vacina disponível para alguns serotipos deste virus (os virus não são todos exactamente iguais). Visto isto não se pode pensar que a vacina evita o rastreio periódico através da citologia ou exame de Papanicolau.

Ontem manhã, lá na farmácia, reparei por acaso num cartaz do Movimento Vencer e Viver que faz parte da campanha de sensibilização Jovem com Cancro da Mama.O cartaz chama a atenção para o acto de que o cancro da mama também aparece em mulheres jovens mas que isso não as impede de continuar a sonhar e que a doença não é sinónimo de morte iminente. Quando detectado a tempo o cancro da mama pode ser ultrapassado. Não podemos esquecer que "ataca" um dos símbolos da feminilidade tão importante para cada uma de nós mulheres. O cartaz publicita o site Jovem com Cancro da Mama. O site é muito interessante e permite esclarecer dúvidas, dar informações úteis, ler testemunhos de jovens que já passaram por esta situação e encontrar algum apoio para enfrentar uma situação tão difícil.

Eu sei que ninguém gosta de pensar em doenças mas preveção e detecção precoce continuam a ser os melhores remédios.

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Para aliviar a pressão

Recebi este relato por email:
"Depois de mais uma reunião da UE alguns Ministros, para "aliviar" a pressão, resolvem passar pelo Louvre e, alguns deles param meditativos perante uma excelente pintura de Adão e Eva no Paraíso.
Desabafa Angela Merkel:
- Olhem, que perfeição de corpos: ela esbelta e esguia, ele com este corpo atlético, os músculos perfilados... São necessariamente estereotipos alemães.
Imediatamente Sarkozy reagiu:
- Não acredito. É evidente o erotismo que se desprende de ambas as figuras... ela tão feminina... ele tão masculino...
Sabem que em breve chegará a tentação... Só poderiam ser franceses.
Movendo negativamente a cabeça, o Gordon Brown arrisca:
- Of course not! Notem... a serenidade dos seus rostos, a delicadeza da pose, a sobriedade do gesto. Só podem ser ingleses.
Depois de alguns segundos mais de contemplação, Sócrates exclama:
- Não concordo. Reparem bem: não têm roupa, não têm sapatos, não têm casa,
só têm uma simples maçã para comer... não protestam e ainda pensam que
estão no Paraíso. Não tenham a menor dúvida, são portugueses!"
Mas que mal vão os portugueses lol
(imagem da internet)

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Pneu furado

E não é que o meu belo carro novo já me deu uma chatice? No sábado, depois de uma manhã a trabalhar, de um almoço de macdonalds e uma voltinha nas lojas para ver as novidades, chego ao carro e ...pneu completamente em baixo. Fiquei logo desorientada. É nestas alturas que dá jeito ter um homem à distância de um telefonema. O meu amor e o pai vieram logo salvar a donzela em apuros. Um dia ainda hei-de tentar mudar um pneu sozinha ou então chamo a assistência em viagem. Sempre é melhor do que magoar as minhas mãozinhas.

domingo, 12 de abril de 2009

Santa Páscoa!



Aleluia! O Senhor ressuscitou!
Santa e Feliz Páscoa para toda a blogosfera!

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Pai, porque me abandonaste?


"Quando chegou o meio-dia,as trevas envolveram toda a terra até às três horas da tarde.E às três horas da tarde, Jesus clamou com voz forte: «Eloí, Eloí, lemá sabactáni?» Que quer dizer:«Meu Deus, meu Deus, porque Me abandonastes?»" Mc 14, 33-34


Ao nascer, Jesus, filho de Deus, assumiu condição humana para poder dar a conhecer aos homens o Amor de Deus. Da sua natureza humana também fazia parte o medo daí este grito antes de expirar. Jesus foi incompreendido, perseguido, torturado, injuriado. E valeu a pena? Será que aprendemos alguma coisa com a Sua Mensagem "Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei"?

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Obras

Não sei se sou eu que tenho azar ou se há obras a mais neste país. Na rua onde trabalho as obras já duram quase há seis meses e parece que estão para durar. No meu bairro, antes do Natal, decidiram deitar abaixo as árvores espectaculares que tornavam o jardim tão acolhedor. De caminho revolveram o jardim completamente. As obras duraram até agora. Nas traseiras da casa do meu namorado esburacaram tudo, culpa das canalizações. Mas ontem foi a gota de água. Aproveitei as férias para passear. Não ia há muitos anos à capital do meu distrito, Santarém e nunca tinha ido ao Jardim das Portas do Sol, um dos símbolos da cidade. E lá fui eu, feliz e contente, rua fora já a imaginar a vista para o Tejo e as fotografias que ia tirar. Qual não é o meu espanto quando lá chego e dou com o Jardim encerrado. E porquê? Obras, claro. Desilusão... as obras perseguem-me mesmo. Só depois me apercebi que alguns metros atrás tinha um cartaz a avisar das obras e que os jardins de Santarém estavam todos em remodelação. Este ano as comemorações do dia de Portugal (10 de Junho) vão ser lá. Esta foi a paisagem que eu não vi:
(cortesia do meu amor)

quarta-feira, 8 de abril de 2009

terça-feira, 7 de abril de 2009

Farmacêuticos vs Médicos


«Medicamento genérico», medicamento com a mesma composição
qualitativa e quantitativa em substâncias activas, a mesma forma
farmacêutica e cuja bioequivalência com o medicamento de referência
(«Medicamento de referência», medicamento que foi autorizado com base
em documentação completa, incluindo resultados de ensaios
farmacêuticos, pré-clínicos e clínicos) haja
sido demonstrada por estudos de biodisponibilidade apropriados;
Decreto-Lei n.º 176/2006, de 30 de Agosto
Desde o dia 1 de Abril que o País assiste a esta polémica que opõe, principalmente, médicos e farmacêuticos no que diz respeito à substituição de medicamentos de marca por medicamentos genéricos. Nesta confusão toda há umas coisas que não percebo:
  1. Se um médico quando está a receber a sua formação académica aprende que substâncias activas actuam em cada patologia porque é que, quando começa a trabalhar, insiste que aquela marca é que é boa e a outra não?
  2. Se, em ambiente hospitalar, prescreve por Denominação Comum Internacional (nome da substância activa) e quando está no consultório ou na consulta externa "esquece-se" e só prescreve por marca?
  3. Porque é que a Ministra da Saúde levou 6 dias a pronunciar-se?
  4. Porque é que o Bastonário da Ordem dos Médicos acha que os farmacêuticos não têm conhecimentos que lhes permitam fazer a tal "substituição"? A meu ver a palavra substituição nem devia ser utilizada. Os farmacêuticos não estão a substituir aquilo que o médico prescreveu mas sim a ajudar o utente a optar pela mesma substância activa a um preço mais baixo.
  5. Que eu saiba quem tem conhecimentos de tecnologia farmacêutica (produção, excipientes e por aí fora) é o farmacêutico e não o médico.
  6. O especialista do medicamento é o farmacêutico ou o médico? Parece-me que é o farmacêutico.
  7. Será que é o farmacêutico que é movido por interesses comerciais? E o médico é movido por que interesses?
  8. O farmacêutico é um profissional de saúde que se rege por princípios éticos e deontológicos tal como o médico.
  9. Se os médicos confiam no Infarmed (orgão do Ministério da Saúde que tutela esta área) para fiscalizar, aprovar a comercialização, garantir a qualidade dos medicamentos de marca porque é que não confiam no mesmo Instituto para fazer exactamente o mesmo trabalho no caso dos medicamentos genéricos?

A meu ver, o problema que está aqui em questão é que os vários intervenientes no Sistema de Saúde se estão a esquecer que o utente é que deveria ser o centro do Sistema de Saúde. Isso não se nota pois não? Cada um se acha o dono da razão quando todos deveriam trabalhar em conjunto para melhor a qualidade de vida, em todos os aspectos, do utente.

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Tim - Hora das Gaivotas

Estar na praia, sentir a brisa do mar, ler, ouvir esta música...assim é possível ser feliz

domingo, 5 de abril de 2009

Férias e crise

Aqui há dias ouvi, por alto, uma notícia sobre os portugueses que tiram férias agora na Páscoa. Parece que os portugueses esgotaram os destinos de praia. Uns irão para mais perto outros irão para mais longe. Possivelmente muitos vão viajar durante 10 ou 12 horas para chegarem a sítios como México, República Dominicana ou Brasil. Se isto é um país em crise... vou ali e já venho. E nós com tantos quilómetros de costa e de praias de areia branca (a única desvantagem é a água fria). Assim só se ajuda as agências de viagem e os empreendimentos turísticos desses países. Eu, também, estou de férias junto à praia mas segui a velha máxima "vá para fora cá dentro"

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Tentações


Desde miúda que sou muito gulosa. Chocolates e gelados são a minha perdição. Quando era pequena a comida propriamente dita não me encantava. Nos últimos anos transformei-me num bom garfo, gosto muito de comida principalmente bem confeccionada. O que torna ainda mais difícil a perda de peso a que me propus esta Primavera. Até agora não tem corrido mal mas hoje foi um dia muito difícil. Só me apetece comer. Ao jantar não consegui resistir, foi mesmo comida de plástico. Nunca um hamburguer com batatas fritas me soube tão bem.

Também poderá gostar de

Related Posts with Thumbnails