quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Fantasias de Natal




Quando eu era pequena, por esta altura do ano, o meu pai ia comprando a pouco e pouco os chocolates para pôr na árvore de natal e deixava-os guardados num armário da sala lá de casa. Os chocolates enfeitavam a árvore de natal e só se podiam comer depois de se desmanchar a árvore, ou seja, depois do dia de Reis, 6 de Janeiro. Ora eu, que sempre fui gulosa, ficava a olhar e a salivar para os chocolates.

Num desses anos, não consegui aguentar a tentação e fui assaltar o armário dos chocolates. Para não dar muito nas vistas, levantei um bocadinho da prata e comi só um bocadinho. O pior é que não fiz isso só uma vez, fiz várias vezes. Obviamente que quando o meu pai pegou nos chocolates para pôr na árvore, percebeu logo que estavam "falsificados". Ainda levei umas palmadas à conta disso e, nesse ano, não se compraram mais chocolates.

Isto tudo para dizer que, esta semana, todas as vezes que vou ao supermercado tenho comprado um Pai Natal de chocolate. O sabor é que não é bem igual ao sabor da minha infância...

3 comentários:

maria disse...

ehehehehhe

O meu pai fazia o mesmo que o teu e eu e os meus irmãos o mesmo que tu...como erámos nós que enfeitávamos a árvore, o meu pai só descobria quando no dia de Natal os distribuía por todos, "ralhava", mas todos os anos comprava mais e a história repetia-se...e tal como tu, também eu quando vejo pais Natal de chocolate me lembro disto, mas nunca mais os comprei...

Beijinho :)

aespumadosdias disse...

Gulosa!

David C. disse...

la navidad siempre trae recuerdos de la niñez.

Também poderá gostar de

Related Posts with Thumbnails