terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Dadores de sangue em protesto

Fazer algo em prol dos outros sem esperar receber nada em troca é uma das melhores caraterísticas do ser humano. A doação de sangue inclui-se, obviamente, nesta categoria. Eu nunca doei sangue. Já pensei nisso mas como tenho sempre um nível de hemoglobina muito baixo, e esse factor costuma ser limitativo para a doação, nunca cheguei a tentar doar. A meu ver, quem faz doação regularmente tem um valor inquestionável. Daí a minha desilusão ser grande quando ouço uma notícia como esta. Afinal parece que alguns dadores não são assim tão benévolos se deixam de fazer recolhas de sangue por passarem a pagar taxas moderadoras. Uma atitude muito feia, digo eu. Os bombeiros voluntários também eram isentos de taxas moderadoras e agora também deixaram de ser. E não ficaram nada satisfeitos. ´
Devo ser muito ingénua porque o voluntariado era ajudar desinteressadamente mas com estes 2 exemplos, nem sei o que pensar.

12 comentários:

Jorge Freitas Soares disse...

Sou dador, dou pelo menos uma vez por ano quando vão fazer recolhas na empresa em que trabalho... perdi o cartão algures e nunca mo repuseram.... nunca o utilizei para não pagar o que quer que fosse ...


Jorge

maria disse...

Ouvi dizer que há uns anos pagava-se a quem doasse sangue, depois acabaram com isso e passaram a ficar isentos das taxas moderadoras e um ou outro benefício...

Esta notícia não me admira, não foi nada que eu não dissesse quando a ouvi, quer queiramos, quer não, há uma grande maioria que apenas faz o bem quando ganha qualquer coisa com isso...infelizmente :(

São estas e muitas outras notícias que nos fazem duvidar de tudo...

Beijinho :)

Anónimo disse...

stiletto, toma a iniciativa... vai lá e vê no momento se estás em condições de dar, em vez de criticares quem se disponibiliza para dar sangue que poderás vir a precisar algum dia

maria.. não duvides... vai dar 3 x por ano.. quantas vezes deste sangue no último ano?..


Faz muitos anos que sou dador.. e sim, dou para quem possa precisar para e não possa dar pela idade ou pela sua saúde, mas também para os que são isentos por outros motivos e não dão, e para os que não dão porque não querem, e para os que não dão porque são comodistas e se desculpam por tudo para não dar, "porque há outro que dá".
Vocês pensam que somos muitos? os dadores de sangue? E os que ainda somos gostaríamos de ser reconhecidos nem que seja por pouca coisa.. Tx moderadoras.. (que chatice Maria.. os gajos só o fazem quando se ganha qq coisa não é?) Sabem que nos anos que em que já dei sangue gastei mais dinheiro para o ir dar do que o estado gastou comigo em tx moderadoras? (e ainda bem, sinal que não preciso de cuidados de saúde.. e que assim continue por muitos anos)... mas tinha gosto em que o estado me desse reconhecimento com um "seguro", aka tx moderadoras, se alguma vez precisar de cuidados de saúde.... (que malandro... aqui o gajo de benévolo não tem nada não é stileto e maria??)... infelizmente é com comentários inocentes como os vossos é que isto está como está... os/as que não fazem e criticam os que alguma coisa ainda vão fazendo... tenho pena
Atentamente, Pedro Jorge

guida disse...

Sim, é uma atitude mesmo muito feia! Isso mostra o quanto as pessoas conseguem fazer algo só por interesse.

maria disse...

Pedro Jorge, não percebi o seu comentário ao comentário que aqui deixei...

Se me leu e percebeu, eu apenas criticava quem se manifestou pelo facto de agora não terem benefícios quando dão sangue...se dar (sangue) é um ato de Amor, não compreendo a indignação de alguns dadores...quem dá com Amor não espera receber nada em troca, e é assim que deve ser, de contrário só se faz por interesse.

Que bom para si que é dador, que não espera nada em troca e que está de perfeita saúde :)

Era mesmo um comentário inocente o meu, se critiquei alguém falava dos que são diferentes do Pedro, não de si e dos muitos que são como você, a si só tenho que lhe dizer Obrigada por ser como é :)

Anónimo disse...

Maria, mas critica mal. Nestas coisas deixe de fora o amor, o coração e outros adjetivos que tais.
Sejamos mais terra a terra.. não ofusquemos a situação com emoções... eu não dou sangue pelo amor não sei de quem, eu dou sangue porque sei que haverá alguém que o poderá precisar.. poderá ser até um malfeitor, sei lá... (que se recupere para a sociedade devido a ter uma 2ª oportunidade na vida)

Mas dar sangue ou ser bombeiro voluntário (que levaram pela mesma medida), são "atitudes" que merecem ser louvadas pelas consequências benignas que têm em outras pessoas e para a sociedade, e alguns estarem a criticar estas pessoas porque vão lá é pelo "carcanhol das Tx moderadoras", é um despropósito.

Querem criticar? Querem uns alvos para acertar uns dardos? Dei-vos muitos exemplos:
os que estão isentos e não dão porque não lhes apetece.. que chato quando se pode ficar na cama, ou ir ao futebol, ou fazer um joguinho na consola ou ao café ou divertir-se com amigos ou familiares.. ou isto ou aquilo, qualquer desculpa serve para não "perder" um tempo e ir dar sangue ou fazer umas horas de serviço voluntário com os bombeiros.
E quem diz os isentos diz os não isentos.. e pelas mesmas razões.

Vocês pensam que os dadores e os Bomb Voluntários são muitos? Poucos e cada vez menos.. mas quando acontece qq coisa e são precisos... aqui del rei onde estão
... e é com estas atitudes que se incentiva a que sejamos mais?

Estão preocupados com "a despesa" de Tx moderadoras que terão? Se é por aí mais vale preocuparem-se com a isenção por insuf económica de 628 euros/cabeça que vai chegar a mihões (mas muitos vivem muuuuiito bem) e que não terão obrigação de "dar pelo que recebem" um qq serviço comunitário benévolo.. pe dar sangue ou serviço voluntário nos bombeiros... seria uma chatisse não é?
Para isso estão lá os benévolos.. sejam eles pessoas humildes ou arrogantes, de poucas posses ou mais desafogados... são os tais malandros interesseiros das Tx!

Antes de atirar "pedras" seria melhor ter a certeza que estão a "apedrejar quem merece".

Atentamente, Pedro Jorge

stiletto disse...

Pedro Jorge, primeiro que tudo peço desculpa se o ofendi de alguma maneira já que não era de todo essa a minha intenção. Só quis partilhar a minha opinião sobre uma atitude que não me pareceu correcta. Obviamente que a isenção que os dadores e os bombeiros tinham devia ser um valor insignificante no universo das isenções. Independentemente dos benefícios que os dadores venham a ter, deveria haver outras maneiras de levar mais pessoas a doarem sangue ou medula, por exemplo. Com o auxílio de pessoas mediáticas como aconteceu recentemente com o caso do filho do Carlos Martins.
Talvez até siga o seu conselho e vá a um serviço de sangue e ficaria muito contente se pudesse dar.
E, proximamente, vou fazer um post sobre essas situações de isenções e regime especial de comparticipação fraudulentas que eu vejo todos os dias. Se todos tivessemos sempre pago o que deviamos, o país não tinha chegado a este ponto.

stiletto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
maria disse...

Pedro Jorge, andamos aqui às voltas e não há meio de nos entendermos...

Não meti o coração e emoções...eu falava que dar é um ato de Amor, seja aquilo que for...sangue, que era o tema, mas podia ser uma moeda, uma roupa ou outra coisa qualquer, falava do ato e não do que se dá...

Não atirei pedras a ninguém e muito menos critiquei...não deturpe o que eu disse, sff.

Bem lá no fundo e lendo de novo as respostas que me dá, quer-me parecer que o Pedro não está contra o que eu digo, mas como tem que descarregar em alguém...

Lamento.

Fique bem!

Anónimo disse...

Maria, não concordo que o que diz. Eu concordo que dadores de sangue e Bombeiros Voluntários estejam isentos de tx moderadoras na totalidade... pelas razões que já indiquei antes.
A Maria acha que são um despropósito, um exagero? É estranho, porque em ambos os casos não chegam "para as encomendas". Se fosse um "doce" tão bom não havia falta de dadores e e Bomb. Voluntários.. mas infelizmente não é o caso.
Volto a dizer.. criticam, mas quando são precisos... aqui del rei onde estão.

Stiletto.. não exijo desculpas.. longe disso.. Só quero fazer ver que isso de "uhhh!!!que maus, só lá vão pelo $$$, que 'gandas' interesseiros" é um exagero.. o que têm em troca pelo que fazem não é um despropósito.. se querem despropósitos têm os exemplos que já dei.

Pedro Jorge

maria disse...

Óh Pedro, a ver se nos entendemos e desculpe, mas é a última vez que vou dar para este peditório...

Onde é que o Pedro leu, do que escrevi, que eu achava mal que quem desse sangue ficasse isento das taxas moderadoras? Ou mesmo os bombeiros, já que você os meteu nesta conversa?

EU NUNCA DISSE ISSO, apenas critiquei e continuo a criticar aqueles que só dão sangue, ou outra coisa qualquer, quando recebem alguma coisa em troca, ou seja não dão, vendem, ou ainda, não dão de boa vontade, dão para terem benefícios, entende?

A discussão não era sobre se concordamos ou não, que bombeiros e dadores de sangue estejam isentos seja do que for, ok? Muito menos se achamos bem ou mal que essas isenções tenham acabado. Muito menos ainda falávamos do trabalho meritório que os bombeiros, voluntários ou não, fazem, ou como é importante haver dadores de sangue. Isso é outra conversa...

Anónimo disse...

O regime de isenção de tx moderadortas de dadores sangue e bomb voluntários passou a ser desde dia 1 de Janeiro literalmente o mesmo.. por isso "serem chamados à conversa"


No comentário da Maria de 31 de Janeiro de 2012 22:44 disse o quê?

O problema é esse mesmo... critica veladamente? escreveu aquilo mas não era isso que queria escrever?

Neste caso, como em muitos outros, não há "se", "não era bem isso", "eu nunca disse isso".

Deixemo-nos de "dourar a pílula". Se não fosse pelo incentivo que havia (ou chame-lhe o que quiser) não haveria os dadores e os bomb voluntários que há... MAS a questão é que mesmo assim não chegam, e o Min da Saúde fazer o que fez só vai piorar a situação...

.. mais ainda quando muitas dessas pessoas se estão a cansar de andar numa de benévolo(a) e altruista, para depois levarem com o carimbo de interesseiros, quando a maioria dos beneficiados do que eles fazem andar no bem bom (sem qualquer interese altruista ou voluntário para causas da sociedade) e/ou com isenções na saúde sem nada dar em troca.

Pedro Jorge

Também poderá gostar de

Related Posts with Thumbnails