quarta-feira, 6 de junho de 2012

Noite na aldeia


Esta noite vim dormir à aldeia. Como o jantar foi um bocadinho exagerado, eu e o A. fomos dar uma volta a pé. A noite, aqui, tem qualquer coisa de mágico. O céu nocturno numa aldeia não tem nada a ver com o céu da cidade. Como a iluminação é muito menos intensa, consegue-se descobrir um número muito maior de estrelas. Mas a surpresa maior estava reservada para o regresso a casa. Quando estavámos a passar pelo pátio para irmos para casa, notei um estranho brilho que parecia voar entre as árvores do pátio. Eram pirilampos, um insecto que sempre me fascinou. Já não via pirilampos desde a minha infância (nem digo há quantos anos foi). Acho mesmo giro ver aquelas luzinhas a piscar no ar. Consegui perceber que esvoaçavam por ali 2 ou 3 destes insectos luminosos. Uma característica muito prática, aquela "lanterninha".

Imagem daqui

2 comentários:

maria disse...

Apareceram para vos iluminar o caminho...também gosto de pirilampos, até do nome :)

O Céu fora da cidade é sempre mais bonito :)

Beijinho :)

Orquídea Selvagem disse...

Olá :)

Estive aqui mais cedo... e ao ler-te deliciei-me a recordar as noites de verão em catraia, em que não se conseguia dormir por causa do calor, e passava boa parte da noite à janela a ouvir os sons da noite. Nunca consegui apanhar um pirilampo... mas olha que me fartei de tentar!!

Fica com uma música que gosto muito e vem a propósito:

http://www.youtube.com/watch?v=rO3gg2cVfxg

:)

Também poderá gostar de

Related Posts with Thumbnails