domingo, 11 de setembro de 2011

Há 10 atrás

Esta semana tem-se vindo a lembrar os acontecimentos que mudaram o mundo há 10 anos. Quem viveu esse dia dificilmente esquecerá as imagens que a televisão trouxe até nós. E cada um terá a memória do que sentiu naqueles momentos.

Eu trabalhava no mesmo sítio onde ainda trabalho hoje. Estava lá desde 1999. Nos primeiros anos ia sempre almoçar fora com a minha colega (a patroazinha) ao mesmo sítio. Nesse dia lá fomos, como habitual. Sentámo-nos numa mesa relativamente perto da televisão e reparámos que toda a gente tinha os olhos postos no ecrã. Alguém nos disse que um avião tinha chocado com uma das Torres Gémeas. Eu e a minha colega começámos a especular sobre o que tinha acontecido. Ela dizia que era um acidente e eu dizia que achava muito estranho como é que era possível chocar com um prédio daqueles. Eis quando vemos, em directo, o segundo avião chocar com a outra Torre. A possibilidade de atentado era cada vez mais óbvia. Foi, ao mesmo tempo, assustador e inacreditável. O mundo apercebeu-se que os Estados Unidos da América não eram assim tão poderosos e invencíveis como pareciam. Havia brechas e eram bem grandes. Ninguém consegue imaginar o que sentiram aquelas pessoas que iam nos aviões ou as que estavam nos edifícios e viram os aviões a aproximarem-se. Aperceberam-se, com certeza, que era o fim.

Ao longo do dia fomos acompanhando as notícias, os relatos que chegavam sobre as pessoas que se atiravam dos prédios, os festejos nos países árabes, nem sei o que era mais chocante. O mundo nunca mais foi o mesmo, perdeu-se tranquilidade, ingenuidade, sossego. Depois de acabar a Guerra Fria, da queda do Muro de Berlim, da abertura dos países de Leste ao Ocidente, o mundo parecia caminhar para um tempo onde a violência deixaria de ter lugar e onde poderíamos ser cada vez mais felizes mas afinal o mundo é cada vez mais assustador. 11 de Setembro passou a ser uma data arrepiante.
E, para além das vidas que se perderam, das famílias desfeitas, do sofrimento dos feridos, será que alguém avaliou a influência destes acontecimentos na crise económica que os países ocidentais vivem hoje?

2 comentários:

guida disse...

É que não foi só na América, foi mesmo em todo o mundo que tudo desabou na mente das pessoas. É um fenómeno triste.

aespumadosdias disse...

A foto que escolheste é magnífica.
Infelizmente quando fui a Nova
Iorque já não estavam lá as Twin Towers.

Também poderá gostar de

Related Posts with Thumbnails